quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Cause You Think That Being a Girl Is Degrading

If the outside world had been remotely paying attention to menswear shows, it would have been shocked with J.W. Anderson Fall 2013 Menswear collection that showed us buff, hairy men in frilly shorts, short dresses, knee-high boots and candy color coats. All typically, or should I say exclusive, feminine pieces and colors. But why so exclusive? Why were women allowed to experiment with menswear and men aren't allowed to experiment with women's clothes? And what shattered men's masculinity so much that they felt the need to state their virility by erasing all frills and flowers from their wardrobe? Well, here's a theory, women started wearing pants and having jobs and men had to take a stand.
Se o mundo exterior à moda estivesse remotamente atento aos desfiles de roupa masculina, estaria em choque com a colecção de Outono de 2013 de J. W. Anderson, que nos mostrou homens musculados e peludos em calções aos folhos, vestidos curtos, botas pelo joelho e casacos em cores pastel. Tudo peças e cores, tipicamente, ou devo dizer exclusivamente, femininas? Mas porquê tão exclusivas? Porque é que as mulheres puderam fazer experiências com o vestuário masculino e os homens não podem fazer o mesmo com o vestuário feminino? E o que terá esmagado a masculinidade dos homens ao ponto de eles reclamarem a sua virilidade eliminando todos os folhos e flores do seu guarda-roupa? Uma teoria? As mulheres começaram a usar calças e a trabalhar e os homens tiveram de tomar providências.
 Whatever it was that happened it shapes how we perceive gender differences today. 
But that perception is not the same everywhere. During my recent trip to Tokyo I realized that a lot of what we categorize as girly things, the Japanese don't. For instance, the color pink. Here in the west, men who wear pink are gay. A "real" man can wear it too, of course, as long as he does it in a manly way. A light pink striped shirt, or a small detail on a tie is as far as the regular western man is willing to go. However in Japan almost every man had a pink phone. They wore pink backpacks and "lady like" bags to carry their many i-phones, i-pads, i-pods, i-everythings. Sadly, I don't think they have beaten us in the evolution race. I think this is just a plain cultural difference.
But evolution in thought and action is happening in "our" society. Take the example of "Princess Boy", a boy who wants to be a princess and his family who just wants him to be happy.
O que quer que tenha acontecido, molda a nossa visão das diferenças entre os sexos. Mas essa percepção não é a mesma em todo o lado. Na minha recente viagem a Tóquio apercebi-me de muitas das coisas que nós categorizamos como sendo femininas, eles consideram uni-sexo. A cor rosa, por exemplo. Aqui no oeste, os homens que usam rosa são gays. Os "verdadeiros" homens também podem usar, claro, desde que de forma máscula. Uma camisa às riscas num rosa muito leve ou um pequeno detalhe na gravata é o máximo onde o homem ocidental está disposto a ir. No entanto, no Japão quase todos os homens tinham um telefone rosa. Usavam mochilas cor-de-rosa e malas "de senhora" para levar os seus i-phones, i-pads, i-pads, i-tudos. Infelizmente, não acho que eles tenham ganho a corrida da evolução. Penso mesmo que seja apenas uma diferença cultural.
Mas a evolução de pensamento e acção já está a decorrer na "nossa" sociedade através de pessoas como o "Princess boy" (o rapaz princesa), um menino que quer ser uma princesa e a sua família que só quer que ele seja feliz.





If princess boys and men in skirts will ever be accepted I don't know, but I do believe that is completely tied to how we perceive women. And now I could write a whole essay about it, but I will just leave you with this line that you probably know from Madonna's song " What if feels like for a girl", but that is actually a line delivered by Charlotte Gainsbourg in the film "The Cement Garden": 
Girls can wear jeans
And cut their hair short
Wear shirts and boots
'Cause it's OK to be a boy
But for a boy to look like a girl is degrading
'Cause you think that being a girl is degrading
But secretly you'd love to know what it's like
Wouldn't you?
What it feels like for a girl


Se o menino princesa e outros homens de saia serão algumas vez aceites, não sei, mas acredito que essa aceitação está inequívocamente ligada à forma de como as mulheres ainda são vistas. E agora eu podia escrever todo um livro sobre este tema, mas deixo-vos apenas estas palavras, que provavelmente já conhecem da canção da Madonna "What it feels like for a girl", mas que foram originalmente ditas pela personagem de Charlotte Gainsbourg no filme "The Cement Garden":
As raparigas podem usar calças de ganga
Curtar o cabelo curto
Usar camisas e botas
Porque não faz mal ser um rapaz
Mas é degradante para um rapaz ser como uma rapariga
Porque tu achas que ser uma rapariga é degradante
Mas secretamente gostavas de saber como é
Não gostavas?
O que é que uma rapariga sente

Follow me on FACEBOOK , TWITTER and BLOGLOVIN
Sigam-me no FACEBOOK , TWITTER BLOGLOVIN

Thanks for stopping by! :)
Obrigada pela visita! :)

13 comentários:

Jeannie disse...

Very interesting! I think you are spot-on, and true equality will be when there are no gender stereotypes, and we stop using "woman" as an adjective. Why is "woman lawyer" or "woman judge" or "Afro-American author" of any interest whatsoever. Unless, of course, you feel that it is really exceptional that a woman can be a judge. Or whatever. I'm with you, Diana!

Artur disse...

Concordo com tudo. :)

Jeannie disse...

Just to clarify: I've used "you" in the universal sense, not for you, Diana. Let's get rid of dressing stereotypes first!

ri disse...

Adorei o texto e acho que deves continuar a desafiar os teus seguidores com assuntos tão pertinentes e importantes.

Tenho alguma resistência em acreditar que é o facto de se considerar a feminilidade como fraqueza ou degradante que faz com que seja um problema os homens serem menos másculos. Mas infelizmente ainda não arranjei alternativa.

Keep up the good work ;)

Miss R. disse...

=O Onde a moda chegou...

http://rainhadofashion.blogspot.com

Pardon My Fashion disse...

GREAT blog post. I LOVE that Madonna song so much<3 I am gonna have a listen right now. I have always wondered why men aren't interested in experimenting w/ shapes and silhouettes that are typically viewed as feminine. Don't they get bored of the same old, same old? Don't they want to look as fantastic as we do?!

xoxo Britt

www.PardonMyFashion.com

Pardon My Fashion disse...

PS- Following your blog now, love what you've got here!

xoxo

www.PardonMyFashion.com

ZxM Style-Squared disse...

HAHAHAH, THAT IS A LITTEL BIT TOO MUCH!!!POOR THOSE MODELS...:)))

Milex disse...

This time it is pure love

João Elias disse...

não gostei nada da colecção, podiam ter feito muito melhor! tão feminina, não entendi a ideia :/

http://are-you-gonna-be-my-girl.blogspot.com/

A Minor Obsession disse...

A very interesting post! Sometimes I feel bad for my guy friends - it seems that they have so much less to choose from when it comes to fashion. Having said that though, I don't think i would be very happy to walk down the street with my boyfriend if he was wearing this collection! You have a new follower right here :)

Joana Leite disse...

Ao olhar para as imagens do desfile não pude controlar o instinto de imaginar que são figuras femininas! Claro que isto é o que fui criando para mim do que é mais feminino ou masculino!
Antigamente os homens usavam folhos e rendas e não era por isso que alguns eram menos masculos. Mas, talvez agora não goste mesmo de ver, e associe esse delicado ao feminino. Porque, por mais forte que seja, gosto de associar o delicado ao feminino e o "rude" ao masculino e não, nada tem com o rosa nos homens, não acho mesmo mal nenhum. Para mim o problema não são as cores, mas as formas ou como tu disseste a forma como são usadas neles.

Beijinho*
STYLE TRACES
ST FACEBOOK PAGE

Lina A. disse...

O que eu me ri ao ver as fotos ! :D